Que o amor seja bem-vindo

Um tempo atrás, no interessa? (meu outro blog), eu havia iniciado uma série de posts comemorando os quatro anos da minha “volta” ao samba. Milhares de coisas fizeram com que eu interrompessem as minhas ideias e posts, mas venho hoje retomar isso aqui. E o mais engraçado com uma playlist chamada “Que o amor seja bem vindo”, exatamente algo que eu queria mesmo dizer com esse blog e, na verdade, não só o amor, mas também as manhãs azuis, as coisas do mundo, os pressentimentos, as madrugadas, os novos amores, os muitos tudos, as danças da solidão.

Mas vamos deixar de conversa e curtir uns bons sambas de amor, porque o “amor é lindo, que seja bem-vindo nesse nosso lar”. =]

Que o amor seja bem-vindo by Shin Hatagima on Grooveshark

Pressentimento (Elton Medeiros e Hermínio Bello de Carvalho)
Marília Medalha – Marília Medalha (1968)

Que o amor seja bem-vindo (compositor(es) desconhecido(s) *)
Sonia Lemos – O amor seja bem-vindo (1978)

Os olhos dela (Rodrigo Campos)
Luísa Maita e Rodrigo Campos – São Mateus não é um lugar assim tão longe (2009)

Novo amor (Edu Krieger)
Maria Rita – Samba meu (2007)

Bandeira de guerra (Paulo Vanzolini)
Paulinho da Viola – Acerto de Contas de Paulo Vanzolini (2002)

Meu drama [Senhora Tentação] (Silas de Oliveira e Joaquim Ilarindo)
Fabiana Cozza – O samba é meu dom (2004)

Antes que eu volte a ser nada (Leci Brandão)
Leci Brandão – Antes que eu volte a ser nada (1975)

Só chora quem ama (Wilson Moreira e Nei Lopes)
Roberto Ribeiro – Fala meu povo! (1980)

Deixa eu te amar (Mauro Silva, Camilo e Agepê)
Agepê – Mistura brasileira (1984)

Amor de verdade (Flávio Moreira e Liette de Souza)
Leandro Sapucahy – Leandro Sapucahy cantando Roberto Ribeiro (2009)

Chegou (Diego Casas e Gabriel Setúbal)
Pitanga em pé de amora – Pitanga em pé de amora (2010)

Verdade (Nelson Rufino e Carlinhos Santana)
Zeca Pagodinho – Deixa clarear (1996)

Prova de carinho (Hervé Cordovil e Adoniran Barbosa)
Adoniran Barbosa e Vânia Carvalho – Adoniran Barbosa & Convidados (1980)

Amor de fato (Claudio Jorge e João Nogueira)
João Nogueira – Vida Boêmia (1978)

Disritmia (Martinho da Vila)
Martinho da Vila – Canta canta, minha gente (1974)

Onde a dor não tem razão (Élton Medeiros e Paulinho da Viola)
Elton Medeiros, Mariana de Morais e Zé Renato – A alegria continua (1997)

* Na realidade coloquei “autor(es) desconhecido(s)” porque não encontrei tal informação na internet. Se alguém que ler este post conhecer este álbum e souber quem são os compositores, e puder me avisar, estará me fazendo um grande favor! =]

Ah, e pra quem se interessar, os outros posts/playlists que eu publiquei no interessa são: Quatro anos de samba; Quem lucrou fui eu; e Feminina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s