Morrendo de saudade

Estou no momento em que faltam as palavras e sobra a ansiedade, mas ao menos ainda tenho imagens e músicas. Ainda bem.

Apesar de achar toda essa situação um pouco cafona, brega ou fora de propósito, estou me dando o direito de tudo isso. Porque sei que são essas coisas simples que vão me deixar morrendo de saudades.

Morrendo de saudade (Nei Lopes / Wilson Moreira) – Na fonte (1981)
coloquei o crédito da primeira gravação que a Beth fez dessa música, mas no vídeo é a versão do Ensaio
Estou morrendo de saudade
De um tempo feliz que passou e eu não vi
Gosto de manhã, de sapoti
Carícias no ar, um colibri
Samambaias na varanda
Tudo isso passou, perdi
Quando o manto da noite cai sobre a cidade, que saudade
E quando a passarada anuncia a alvorada, que saudade
Arde tanto o coração que me causa impressão
Que eu tenho o peito em chamas
A saudade é um punhal
Cravado até o final, no peito de quem ama
Anúncios

Um comentário sobre “Morrendo de saudade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s