#2 casa nova

banheiro, meu quarto e quarto ao lado

Obviamente uma das coisas novas mais importantes (se não a mais) desse começo de intercâmbio (se não dele todo) é esse novo lugar que eu venho a chamar de casa. E ainda estranho um pouco ao chamá-lo assim.

Estranho pois com nada se parece com a minha ideia básica de casa: os infinitos estranhos nos corredores, os múltiplos “oi”, “olá”, “hi” e “good morning”, a privacidade compartilhada, o cheiro de nada e de tudo ao mesmo tempo, tudo isso só faz intensificar a sensação de estranheza e de não-casa que tenho aqui. E esqueço tantas outras grandes diferenças e rupturas de costumes aos quais estou habituado.

O que quero dizer com tudo isso, ou melhor, minha intenção com essas palavras é a tentativa de uma descrição mais próxima possível de como eu compreendo e me relaciono com estes espaços, ou seja, não estou a reclamar, criticar ou sofrer pela ausência das coisas que a mim são familiares, apenas constato algumas coisas relativas a essa nova morada. Pois sei que tudo isso está sendo extremamente importante para meu crescimento e todas as outras coisas clichês, porém reais, que posso dizer sobre estar num intercâmbio.

entre coisas novas, algumas lembranças desse meu brasil lindo

E que a verdade seja dita, ainda não é o tempo da saudade e sinto-me feliz com essa experiência toda e até me assusto com a velocidade da minha adaptação, coisa que eu não imaginava que seria tão rápida e digna – embora eu tenha que admitir que não fiquei pensando muito nisso antes da viagem.

As várias fotos estão aqui para mostrar um pouco do espaço, o que facilita muito o trabalho da escrita. Um pouco de descrição: a residência é relativamente grande (tem quase 300 camas, em três blocos e além disso tem alguns espaços comuns como a quadra, três salas com TV, e um salão com mesa de ping-pong) e as fotos ilustram alguns dos espaços que mais passo o tempo: os corredores, a cozinha e meu quarto.

olha como meu quarto é e está bonitinho! :)

Além das fotos da residência, aproveitei para mostrar um pouco do que há aqui perto (ou seja, nada). O caminho até o IPS (onde estou estudando) é, aliás, bem deserto – como eu já havia visto no google maps e falado para pessoas mais próximas. Essa caminhada até o Instituto dura uns 10 minutos e tem até carneiros e cabras no caminho! :)

Pra finalizar cabe dizer que hoje a residência está ficando quase totalmente cheia e veremos como será a convivência nestes espaços todos – principalmente na cozinha, que eu divido com, por ora, mais 5 pessoas. Que venham os próximos dias e meses (e a internet no meu quarto, por favor)!

pra finalizar, uma vista da minha janela, ao fim da tarde
Anúncios

Um comentário sobre “#2 casa nova

  1. nota-se a velocidade de sua adaptação na frase “não estou a reclamar”. deixaste o gerúndio por aqui, shin! :)
    (resolvi me pôr a par dos seus posts e tô vivendo de lindezas; que gostoso ver meu envelope na tua prateleira!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s