Lisboa em preto e branco

o tejo

Este é um ode meu à Lisboa. O encanto que a cidade me traz não têm tradução e, portanto, não tenterei por mais palavras tentar explicá-lo. Mas só sei que nunca esquecerei a primeira visão aerea da cidade, numa luz sem igual, num começo de tarde de setembro.

os pássaros

o fotógrafo a cena o cavalo e os outros a castanha o cais

todo a viagem começa aqui
todo a viagem começa aqui

E que venham outras manhãs, tardes, noites, neblinas, nuvens, céus, ventos e correntezas.

o sorriso

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s