Arquivo da tag: julio cortázar

Espelho

Não sei se ao olhar neste espelho sou eu ou outro. Se sou eu, me reconheço pouco, enquanto se for outro, caminho no desconhecido das formas, sentimentos e cores. Mas logo após me esquecerei, sei. E terão passado horas dentro de um minuto.

(Estou lendo o conto O perseguidor, do Cortázar, e fiquei muito impressionado com ele, daí deu vontade de escrever algo seguindo algumas coisas que me tocaram no conto. Principalmente ao encontrar essas fotos que tirei há dias e que ainda estavam desconexas para mim.)

Anúncios

Fotografia

“Entre as muitas maneiras de se combater o nada, uma das melhores é tirar fotografias, atividade que deveria ser ensinada desde muito cedo às crianças, pois exige disciplina, educação estética, bom olho e dedos seguros. […] seja como for, quando se anda com a câmara tem-se o dever de estar atento, de não perder este brusco e delicioso rebote de um raio de sol numa velha pedra, ou a carreira, tranças ao vento, de uma menininha que volta com um pão ou uma garrafa de leite”.

Sábias palavras do Cortázar (do conto As babas do diabo).